Ópera de Paris: É luxo só

img_1289r (1)

Mármore, bronze, ouro, veludo.

Nada do que se diga, nem nenhuma foto, pode dar a dimensão do luxo do Palácio Garnier, a casa da Ópera de Paris. O local foi construído na época de Napoleão III e leva o nome do arquiteto que o projetou, Charles Garnier. A obra levou 15 anos ininterruptos para ser terminada, o que ocorreu somente em 1875.

A sala de espetáculos (onde tive o prazer de ver o balé Giselle, em 2005), tem capacidade para 1.900 pessoas, é iluminada por um candelabro gigante, que pesa oito toneladas e tem o teto pintado por Marc Chagall.

Deixo vocês com algumas fotos.

Quem puder, não perca o documentário “La Danse”, de Frederick Wiseman, que durante 12 semanas registrou absolutamente tudo que acontece nos bastidores do Opera. Por enquanto, fiquem com o trailer.

 

3 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *