Dica de leitura: suplemento de Psicologia Página 12

Todo paciente terminal tiene derecho a: mantener un sentimiento de esperanza, cualquiera fuera el cambio que pueda sobrevenir; a expresar a su manera sus sentimientos y emociones ante la propia muerte; a participar en las decisiones que afecten los cuidados que se le van a prestar; a recibir la atención del equipo médico y de enfermería aunque sea evidente que no puede curarse; a no sufrir dolor; a que se responda honestamente sus preguntas, a no ser engañado; a morir en paz y con dignidad. (Carta del enfermo terminal. Michigan, 1975).

Marc Chagall, The Birthday

O jornal Página 12 publica toda a quinta-feira um suplemento de Psicologia que não cansa de me surpreender. Nada daqueles temas amenos que os jornais do Brasil adoram. Semana passada o assunto foi Acompanhamento de Pacientes Terminais.

Eles publicaram um texto emocionante de Vivian Woodward, extrato do trabalho final apresentado por ela no curso de Acompanhante Terapêutico da Associação Línea Vida, de Bahía Blanca. Ela trabalha com pacientes com câncer em fase de tratamentos paliativo e contou especificamente sua abordagem com Juan, de 63 anos, que padecia de um câncer no esôfago e garganta.

A íntegra está AQUI. Vale a pena dedicar alguns minutos para desfrutá-lo.

Por meio deste texto descobri que Buenos Aires sedia, de 10 a 12 de novembro, o VI Congresso Internacional de Acompanhamento Terapêutico.

Fiquei fascinada com esta profissão, que dá contenção aos pacientes e aos familiares num momento em que já não se trata de enfrentar a morte, e sim de recebê-la.

A edição de hoje pode ser consultada AQUI. 

7 Comments

  • Oi, Gisele!
    Segui seu conselho e li o texto da Vivian. Vale a pena mesmo! Há uns anos, vi uma matéria semelhante, acho que foi no no Estadão, sobre enfermeiros que acompanhavam doentes terminais – bem, agora aprendi que eles se chamam acompanhantes terapêuticos. Lembro até hoje de como o texto me emocionou e me marcou. Obrigada pela dica! Vou ficar de olho nesse suplemento.
    Ah, e eu vi que no site do Página 12 este quadro do Chagall está como “A Filha das Flores”, mas na verdade acho que o título dele é “The Birthday”; talvez fizeram alguma confusão.

    Beijos!

    • Gisele Teixeira disse:

      Natália, vc tem razáo. Já corrigi o nome da obra.
      Nao è lindo esse texto?
      Vc vai fazer algo de Mar del Plata?
      beijo

      • Oi, Gisele!
        Sim, muito, muito bonito; de uma sensibilidade e de um respeito incríveis. Com muito coração.
        Ah, bem que eu queria estar em MDP… Esperei o festival o ano inteiro, rsrs, mas me cruzaram umas datas: estou no Brasil por esses dias por conta de congresso, processo de seleção do Doutorado, e mais mil outras coisas que a gente aproveita pra resolver quando está na terrinha; você sabe como é.
        E você, foi a MDP? Estou perdendo muita coisa legal que está rolando em Bs As este mês, como o Festival de Cine Holandés, o Bs As Jazz, palestra do Ismail Xavier (já é a segunda vez que a gente se desencontra, e eu adoro ouvir esse homem falar!), o negócio de Bossa Nova… Enfim, c’est la vie, mas já, já tô voltando e espero que o calendário cultural da cidade continue fervendo rsrs.

        Beijos

  • muy bueno el comentario , y de gran ayuda para mi en estos momentos en que estoy acompanando a mi marido que padece de cancer y desea vivir y tiene planes y junto a el aprendo a vivir el dia por dia.
    gracias nuevamente

  • Nathalya Bitencourt disse:

    Olá!!! Preciso de indicações de fotógrafos que trabalhem em Buenos Aires.. gostaria de fazer uma sessão pós-casamento. Se puder me ajudar, ficarei muito grata.

  • martha disse:

    ESTOY TOTALMENTE DE ACUERDO. EL ENFERMO TERMINAL TIENE DERECHO A ELEGIR COMO SERÁN SUS ÚLTIMOS DÍAS.Y EL DERECHO A RECHAZAR TRATAMIENTOS QUE NO LO CURARÁN SINO QUE AUMENTARÁN SU DOLOR Y SU ANGUSTIA..lLA LABOR DEL ACOMPAÑANTE TERAPÉUTICO ES DIGNA DE AD

Deixe uma resposta para martha Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *