Cartas de Baires: 24 de junho, dia de visita a Gardel

Muitos argentinos, talvez cansados de esperar por soluções no plano terrestre, elevaram o cantor de tangos Carlos Gardel à categoria de santo milagreiro.

Há mais de 400 placas em seu túmulo, no Cemitério da Chacarita, o maior de Buenos Aires, com pedidos de diversas naturezas e em reconhecimento às “graças alcançadas”.

“Gracias Carlos por el favor recibido para mi sobrino”, depositou por lá um anônimo. “Carlitos, hacé crecer mi pelo”, implora Anabel em um grafiti.

Todo o dia 24 de junho, data de aniversário da morte do cantor, os fãs fazem uma peregrinação à tumba onde estão seus restos mortais. Há uma espécie de tertúlia que começa desde cedo na Rua 33, ao redor de uma estátua em tamanho natural de Gardel.

Músicos, cantores, dançarinos e “fiéis” em geral deixam flores, velas e cigarros ao mestre, e passam o dia lembrando suas canções mais famosas. A cada tango iniciado, surge uma onda de “ohhhhh”…e começa o coro.

El día que me quieras”, “Volver”, “Bandoneón arrabalero”, “Por una cabeza”. Todo mundo se emociona, conta histórias, dança, se abraça. Um acontecimento.

Às 3h10, hora da morte do cantor, há um minuto de silencio. Depois, a movimentação continua, até o final da tarde.

Embora o cemitério da Recoleta seja o mais famoso da cidade e reúna as famílias mais poderosas, prefiro o da Chacarita porque tem mais “gente conhecida”. Todos os grandes nomes do tango terminaram lá.

No Setor 7E estão as celebridades “com estátua”: Osvaldo Pugliese no piano, Augusto Magaldi na voz e violão, e Aníbal Troilo (o Pichuco), no bandoneon. Nesta ala estão também os restos deJulio e Franciscode Caro, Carlos di Sarli, Homero Manzi e Roberto Goyeneche.

A lista de tangueiros na Chacarita é impressionante: há pelo menos 50 nomes famosos a serem visitados por amantes do gênero. Entre eles o brasileiro Alfredo Le Pera, parceiro de Gardel e um dos maiores letristas da história do 2×4.

Para quem não sabe, Gardel foi músico, compositor, intérprete e ator. Deixou 11 filmes e mais de 800 discos gravados. Sua voz é considerada, desde 2003, “patrimônio da humanidade” pelo UNESCO.

O cantor morreu em 1935, em um acidente de avião. Ele voava de Bogotá para Cali, na Colômbia, onde cantaria naquela mesma noite do dia 24 de junho. Quando recebeu a autorização para decolar, as asas do avião em que estava se chocaram com outra aeronave, resultando numa violenta explosão e um incêndio, que deixou dez mortos.

Entre eles, Gardel, identificado pela bela dentadura e por uma pulseira onde tinha gravado seu nome e endereço – Jean Jaures 735, Buenos Aires.

Com vocês, uma das melhores interpretações do clássico dos clássicos. Instrumental, claro. Porque a voz de Gardel é insubstituível!

 

Com 95 hectares, o equivalente a 40% do bairro, o Cemitério da Chacarita foi criado após o surto de febre amarela de 1871, que matou 13.500 pessoas na cidade (em apenas um só dia foram enterrados 540 corpos). O lugar tem muita história para contar e várias delas me chegaram pelas mãos de Hernán SantiagoVizzari, pesquisador dedicado aos costumes funerários, autor do blog Cementerio Chacarita e do primeiro museu funerário virtual de língua hispânica.

Texto no Noblat, AQUI. 

4 Comments

  • martha disse:

    OIH!, SÍ.NO HABRÁ NINGUNO IGUAL.,NO HABRÁ NINGUNO……
    CUANDO YO ERA CHICA, VOLVÍ DE LA ESCUELA AL MEDIODÍA Y ENCONTRÉ A MI MAMÁ Y A MI ABUELA LLORANDO PORQUE POR LA RADIO HABÍAN DICHO QUE HABÍA MUERTO GARDEL EN UN ACCIDENTE.RECUERDO MUY BIEN LA TRISTEZA QUE HABÍA.EN CASA.
    Y EN TODO EL PAÍS.
    NO SABÍA QUE LE PERA ERA BRASILEÑO.
    SERÁ UN HOMENAJE MUY MERECIDO.EL DEL DÍA 24.!!

  • martha disse:

    NO SE PUEDE ESCUCHAR MI BUENOS AIRES QUERIDO SI UNO NO ESTÁ EN SU PAÍS. LOS OJOS SE HUMEDECEN. A MÍ ME PASÓ

  • edu disse:

    Yo creo que el Himno Nacional Gardeliano es “Volver”. Y no creo que la gente espere de Carlitos otro milagro que el de cantar cada día mejor.
    “Sus ojos se cerraron”, por ejemplo, está mejor que hace dos semanas. Ver en You Tube

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *