Dicas de Mendoza: um dia nas termas de Cacheuta

As Termas de Cacheuta, rodeadas pela Cordilheira dos Andes e pelo Rio Mendoza, resultaram ser um dos lugares mais bacanas que conheci em Mendoza – e o único que me proporcionou ficar numa piscina quentinha curtindo a força da montanha. E, além de tudo, tem uma história incrível!

termas de cacheuta

Silêncio e contemplação

 

Termas de Cacheuta – A História

O hotel foi inaugurado em 1913 e foi um marco na região. Tinha 150 quartos, cada um com seu banho termal, um grande auditório, cassino, duas salas de jantar e salão de baile. Além disso, duas torres com elevadores que o comunicavam diretamente com a estação de trem e com as piscinas. Um luxo.

termas de cacheuta

 

termas de cacheuta

Salão de Chá

Mas em 10 de janeiro de 1934 receberia um golpe que mudaria sua história para sempre. Uma super enchente destruiu toda a vila costeira e parte da estrutura do hotel e piscinas.

O lugar resistiu, mas perdeu um pouco do encanto. As más administrações que vieram depois também ajudaram a seu fim.

O estabelecimento ficou fechado durante muitos anos e foi reaberto em 1986 pelos novos donos, que trabalham para recuperar o charme do lugar.

Em parte, conseguiram!

 

As águas termais e seus benefícios

termas de cacheuta

Foto Gisele Teixeira

A água que nasce em Cacheuta provém do degelo da Cordilheira dos Andes, se infiltra em grande profundidade, onde ganha alta temperatura e choca com rocha granítica da região, fazendo com que se eleve novamente à superfície, em temperaturas que variam entre 35°C e 50°C.

Esta altíssima temperatura dissolve e absorve os minerais que encontra em seu caminho, sendo a água altamente “mineralizada”.

A terapia hidrotermal faz parte da medicina moderna e é chamada de Hidrologia Médica pela OMS (Organização Mundial da Saúde). É benéfica no tratamento de problemas musculares, respiratórios, de pele, de estresse e muitos outros.

Como é o spa de Cacheuta

Hoje o hotel-spa funciona com 16 quartos e oferece a possibilidade de que você usufrua também apenas de um Dia de Spa ou do Parque Aquático. O circuito termal é algo!

São piscinas cobertas ou abertas, com águas em diferentes temperaturas, que começam hiper quente (45°) – impossível para mim – até mais fresquinhas quando vão se aproximando ao rio.

Quando cheguei lá ainda estava amanhecendo…

mendoza_termas-de-cacheuta.jpg

Foto Gisele Teixeira

 

Na parte coberta das Termas de Cacheuta há diferentes tipos de duchas e ainda a parte de “fangoterapia”, ou seja: onde você se cobre inteirinho de lama para ficar com a pele lisinha!

Nesta parte também ficam os banheiros e a área de relaxamento, com espreguiçadeiras. Quando você compra o Dia de Spa, está incluído o almoço e frutinhas durante a manhã e a tarde.

termas-de-cacheuta.jpg

Mesmo na parte fechada a gente continua vendo as montanhas. Foto Gisele Teixeira

 

Ah, nesta parte coberta também fica uma área incrível: uma gruta que funciona como sauna natural, com temperatura a 45°.

É como estar “dentro” da montanha. Uma sensação de paz enorme.

Na parte aberta, as piscinas vão de 20° a 36°.

Não dá para descrever o que é ficar quieto numa destas piscinas curtindo este visual forte e imponente que é uma montanha desse tamanho, tão diferente da geografia que  gente está acostumado no Brasil.

Depois de mil banhos, a gente também pode optar por fazer uma massagem (que é paga à parte).

Na hora do almoço, um bufê gigante, com tudo o que você pode imaginar. E todo mundo manda ver, porque a água abre muito o apetite.

Após o almoço, eles recomendam esperar duas horas antes de voltar para o circuito, o que significa que você pode fazer uma mega siesta numa espreguiçadeira à volta da piscina ou curtir o solarium.

mendoza_termas-de-cacheuta.jpg

Também da para descansar no solarium. Foto Gisele Teixeira

 

Depois, é só começar tudo outra vez até o final da tarde.

Importante

1. Aconselho comprar o pacote com o transfer para Termas de Cacheuta, porque é muito mais barato. Sai 60 pesos ida e volta. Somente um táxi de ida vai custar 250 pesos.

2. Eles cobram as saídas de banho (30 pesos).

3. Grávidas não devem ir ao spa por vários motivos, mas principalmente porque baixa muito a pressão.

4. Há médicos para o caso de alguém ter alguma indisposição

5. Se você não aguenta ficar parado curtindo a montanha, pode fazer trekking, rapel ou tirolesa!

Deixo mais algumas fotos e o agradecimento ao Termas de Cacheuta, que gentilmente me convidou a conhecer suas instalações.

PREÇOS: Um dia de Spa: 370 pesos (iclui almoço mas não o tranporte, que é de 60 pesos)

Um dia e uma noite com tudo incluído: de 870 a 1000 pesos dependendo do quarto e da época do ano.

Parque de Águas: 80 pesos (adulto)

 

argentina4u banner

 

Se você gostou desse post, curta também a página do AQUÍ ME QUEDO NO FACEBOOK!

Todos os posts sobre Mendoza

MENDOZA – ONDE SE HOSPEDAR

MENDOZA – UM PASSEIO PELA CIDADE

MENDOZA – O PASSEIO PELAS ALTAS MONTANHAS

MENDOZA – PELAS BODEGAS NUMA VAN

MENDOZA – PELAS BODEGAS EM BICI 

MENDOZA – OS RESTAURANTES

MENDOZA – PARA ENTENDER AS BODEGAS

MENDOZA – 50 TONS DE OUTONO

MENDOZA – CAVALGADA CAMPESTRE AO ENTARDECER

8 Comments

  • Lucila R. disse:

    Ai, que delícia. Eu tmb curti muito esse lugar qdo estive aí. Me surpreendi com o pessoal de biquini tomando sol nessa época do ano, menina. Eu fui no verão e amei, mas parece que dá pra curtir em qualquer época, né? Abraços!!

  • André Leitemperger disse:

    a única diferença do parque das águas para o dia de spa seria o almoço e o lanche? ou somente no dia de spa podem ser acessadas as áreas internas? de qualquer maneira, massagens e outras terapias, nos dois pacotes são compradas a parte? obrigado!

  • Nathalia disse:

    E o que você fala sobre esse lugar no inverno? É viável o passeio mais ou menos dia 29, 30 de junho? Pois me interessei muito, mas fiquei na dúvida devido a temperatura. Muito obrigada!

    • Oi Nathália, é super viavel. A água é quentinha, eles vão te dar um super roupao para voce ir d parte fechada à aberta. Eu acho que deve ser lindo.

    • MARCELO SILVA SOUSA disse:

      A graça das termas é pegar esse choque térmico.

      Já fui em duas: Uma em El Tatio no Deserto do Atacama, onde a temperatura da água estava em 40°C e a temperatura ambiente -2°C.

      E em Budapeste, temperatura da água em 38°C e temperatura ambiente -5°C.

  • Natália disse:

    Olá! Pretendo ir à Mendoza no fim de Outubro. É uma época boa para visitar as Termas?
    Obrigada pelas informação, fiquei curiosa para conhecer o lugar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *