Quatro deliciosos exemplos da fusão do tango e jazz

tangoejazz_classico

Um clássico

Com suas grandes diferenças de raízes melódicas,  tango e jazz, duas das expressões mais originais da música popular do século XX, nasceram quase ao mesmo tempo nas margens de dois imensos rios da América. E parecem compartilhar traços característicos de um passado comum distante.

É sobre isso o tema de casa de hoje!

Como amanhã saio em viagem, deixo um dever: ler um texto chamado  Tango y Jazz, un aire de familiapublicado no blog LPTANGO.

Como trilha sonora, a gravação de “Vida Mia”, numa interpretação fenomenal de Osvaldo Fresedo com Dizzy Gillespie em Buenos Aires (aqui, todos os temas do álbum chamado “Rendez Vous Porteño”).

Depois, “Cierra tus Ojos y Escucha”, do clássico álbum de de Astor Piazzolla com o saxofonista Gerry Mulligan e o vibrafonista Gary Burton – Summit – Reunión Cumbre, de 1974

A seguir, a conhecida versão de Louis Armstrong de “Adiós muchachos”, de 1959.

Por fim, uma versão contemporânea de tango e jazz, com o Tango Jazz Quartet

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *