O tango estreia no Medium Brasil. E sem naftalina!

Medium_tango_ORQUESTRA LA VIDU RED

La Vidú, uma das minhas orquestras de tango  preferidas – Foto Claire Patany

 

Medium_tango_ORQUESTRA VICTORIA 1

Orquestra Victoria – Foto: Divulgação

Hoje publico minha primeira matéria no MEDIUM, uma plataforma global de compartilhamento de conteúdo que lançou sua versão brasileira há cerca de três meses.

Em atividade desde agosto de 2012, o Medium é uma mistura de publicador de conteúdo e rede social.

A definição é de Gabe Kleinman, gerente de recursos humanos do serviço, em entrevista que deu para a EXAME.com, chamada O Medium chega ao Brasil atrás de boas histórias.  

“O Medium é um lugar para as pessoas dividirem ideias e histórias importantes”. 

Nos últimos dois meses, o Medium agregou publicadores tão distintos quanto a Casa Branca e a ativista afegã Malala Yousafzai, Prêmio Nobel da Paz, entre outros destaques que você pode conferir neste link. 

O texto TANGO SEM NAFTALINA chega a esta plataforma via EDER CONTENT, uma empresa de produção de conteúdos que aceitou o desafio de manter viva a tradição da reportagem e apostou na minha matéria. Eba! Em tempos de jornalismo minguado, iniciativa assim são alento para os profissionais.

É um tempo tão desafiador quanto animador para nós, jornalistas. Há novas ferramentas e tecnologias à disposição, plataformas de publicação em expansão, acesso à informação e leitores ao alcance dos dedos. E há muitas histórias para serem contadas, dizem os fundadores da Eder, Andréia Lago e Cacalos Garrastazu (Leia – e assine a newsletter da Eder).

 

Mas qualquer pessoa pode fazer um perfil e publicar na plataforma.  Saiba mais sobre esse jeito novo de fazer jornalismo, bem como participar do Medium, aqui:  Porque você precisa conhecer o Medium

 

 * A orquestra da foto que abre o post é a Amores Tangos

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *