Vik Muniz em Buenos Aires pela primeira vez

vik_muniz_buenos_aires

Em visita ao Museu do Imigrante, no ano passado

Buenos Aires. Postcard from nowhere (2015), a obra que abre este post, foi preparada por Vik Muniz especialmente para esta mostra, a primeira exposição do artista brasileiro na Argentina.

São 90 trabalhos, uma retrospectiva de 20 anos de produção. A abertura será dia 21 de maio, na Muntref Centro de Arte Contemporâneo, Sede Hotel de Inmigrantes.

Na mostra Vik Muniz – Buenos Aires estarão as obras mais representativas do artista, como The best of life, Imágenes de basura, Después de Warhol, Equivalentes, entre outras.

Além disso, será apresentado o vídeo de Lampedusa, a instalação flutuante que ele preparou para a atual Bienal de Veneza e também o fime Wasteland, indicado ao Oscar na categoria documentário em 2010.

Para quem não o conhece, Vik Muniz utiliza materiais pouco convencionais e perecíveis em suas obras – como chocolate, manteiga de amendoim, sal e açúcar, bem como sobras de alimentos ou lixo eletrônico e industrial.

O artista já expôs em museus internacionais como o Long West Bund de Shangai, o MOMA de Nova Iorque e Casa da Fotografia de Moscou, para citar alguns. Suas obras podem ser vistas nas coleções no Museu Victoria and Albert de Londres, por exemplo.

Série Álbum 

Um dos trabalhos que mais gosto é também um dos mais recentes e se chama Álbum. As obras são feitas com pedaços de fotografias de família que o artista colecionou ao longo dos anos, num total de mais de 200 mil imagens, adquiridas em feiras, mercados de pulgas e internet. Genial.

 

couple vik muniz em buenos aires

‘Couple’ (2014), da série ‘Album’, realizada com uma colagem de fotos garimpadas em álbuns de famílias

banho de sol vik muniz em buenos aires

Banho de Sol, da mesma série

 

Postcards from Nowhere

Postcards from Nowhere também é uma série nova, e algumas obras são de grande dimensão – algumas chegam a ter 2,30 por 1,83m — e impressionam pelos detalhes. A técnica é a mesma, mas com diferentes lugares do mundo, como o Coliseu, em Roma, girafas num parque da Flórida, o bondinho do Pão de Açúcar.

Além da gigantesca coleção de fotos, que Vik Muniz divide em temas — há a “coleção de fotos de mulher sentada em canhão”, de “pessoas perto de cactos”, “photobomb” (a pessoa que entra na foto inesperadamente, no último segundo), ou “a foto errada”, ele possui, em sua segunda casa, em Nova York, 250 álbuns de família.

 

postcards from nowhere vik muniz em buenos aires

 

MUNTREF CENTRO DE ARTE CONTEMPORÁNEO
Sede Hotel de Inmigrantes – Av. Antártida Argentina 1355 (entre Dirección Nacional de Migraciones e Buquebus). De terça a domingo, das 11h às 19h. Entrada grátis

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *