Alimentação consciente: Los Girasoles (Carlos Keen)

Conheci o restaurante Los Girasoles, na localidade de Carlos Keen, logo que cheguei na Argentina, em 2008, e de lá para cá acompanho com felicidade o crescimento do projeto.

A notícia mais recente chegou na semana passada: o reconhecidíssimo chefe Maritiano Molina vai estar a cargo da primeira Escola de Gastronomia Consciente da Argentina, que já foi inaugurada e funcionará justamente aí nesse lugar.

Mas vamos por partes.

1. Onde é Carlos Keen?

2. O que é o Los Girasoles?

3. O que significa comida consciente?

 

 

Pólo grastronômico que surgiu do abandono das ferrovias

Pólo grastronômico que surgiu do abandono das ferrovias

Carlos Keen é um povoado fica a 83 km de Buenos Aires, bem pertinho de Luján. Tema mais de 100 anos e chegou a ter 3 mil habitantes em 1930, quando o trem passava por lá.

Atualmente vivem em Carlos Keen somente 400 famílias. A grande deserção aconteceu a 30 anos, quando se arrasou com o sistema ferroviário argentino. A cidade, no entanto, soube dar a volta e virou um pólo gastronômico. O primeiro restaurante chamado “de campo” foi inaugurado há 11 anos e hoje há mais de dez lugares bacanas para a gente provar comida caseira, o Los Girasoles é um deles.

Mas o Los Girasoles não é um simples restaurante.

Ele faz parte de uma fundação chamada Camino Abierto, tocada por Susana Esmoris e seu marido, que abrigam por lá crianças e adolescentes em situação de risco.

São os meninos que, além de ir à escola, participam de oficinas de teatro e música e ajudam na horta orgânica. E, nos fins de semana, cozinham no restaurante! Atualmente vivem 12 meninos na Fundação e outro tanto colabora de mas não mora no lugar.

Mas o Los Girasoles não é um simples restaurante.

 

Ideal para passar o dia com amigos

Ideal para passar o dia com amigos

DSC_2621

Horta orgânica cuidada pelos meninos

Martiniano-equipo-escuela-Gastronomia-Conciente_CLAIMA20130421_0098_14

Foto Clarin

Assessorados por Molina, eles aprendem a cozinhar nessa linha da “gastronomia consciente“, que significa não somente cozinhar para conseguir um prato gourmet, mas sim oferecer saúde e qualidade de vida.  A escola é um novo centro de formação profissional, com título oficial do Ministério do Trabalho.

A meta é formar cozinheiros com uma formação ampla sobre a alimentação e sua relação com a saúde. A escola começa suas atividades com horta orgânica e cria animais de granja (os vegetarianos vão reclamar!), para seguir com todo o processo de crescimento e maduração dos alimentos até chegar à mesa. O curso é aberto à comunidade, para maiores de 18 anos e que tenham o secundário completo.

Quando eu fui os pratos eram estes que publico abaixo. Não lembro dos preços na época, mas agora deve estar em torno de 120 pesos o menú, com entrada, prato principal e sobremesa. Entre os cozinheiros que colaboram com a elaboração do menu estão Narda Lepes, Pablo Massey e Juliana López May,  entre outros.

dsc_2622

Apresentação caprichada

Depois do almoço, a pedia é curtir a piscina (se for verão), ficar sem fazer nada, ou então percorrer a cidade, que tem um museu bem bacana. O restaurante abre aos sábados, domingos e feriados.

 

DSC_2630

Jiboiando

DSC_2634

Caminhada de volta para a estação

DSC_2638

Dia perfeito para safari fotográfico

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *