Primavera: 10 passeios grátis

primavera 2

A primavera é a melhor época do ano para visitar Buenos Aires. A cidade fica linda, com temperatura agradável e – obviamente – super florida. Para completar, o Aquí me Quedo te dá 10 dicas de passeios grátis (ou quase) pela capital portenha.

 

1. Saia à caça dos jacarandás

Os jacarandás são o símbolo da chegada da primavera em Buenos Aires. Estas árvores foram incorporadas à cidade pelo paisagista Carlos Thays e hoje são mais de 11.000 exemplares, segundo o último “Censo del Arbolado”, feito pelo governo.  Os bairros com mais jacarandás são Palermo, Recoleta e Belgrano, todos mapeados AQUI.  Aproveite para descobri-los e fotografá-los.

 

2. Faça um piquenique no parque

É só esquentar um pouquinho que os portenhos enlouquecem e invadem os parques da cidade! Em Roma, como os romanos! Compre lanchinho, jornais e se atire na grama. Buenos Aires tem 16 espaços verdes que, nesta época do ano, pedem um piquenique. Entre os principais estão: a Reserva Ecológica, os Bosques de Palermo, o Parque Centenário e a Plaza Francia, para citar alguns. E, é claro, o Jardim Botânico, com suas 65 espécies de borboletas e cinco mil espécies de plantas do mundo inteiro. Há uma seção só com a flora argentina, dividida por estados. Confira todas as áreas no Mapa.  

3. Conheça as novas salas do Museu Nacional de Bellas Artes

Embora o Malba seja o xodó dos brasileiros, eu amo o Museu Nacional de Bellas Artes, em especial porque agora tem toda a coleção de fotografias de Sara Facio!  Mas há outros motivos para conhecê-lo: é um dos maiores do país, é de graça, ganhou recentemente 16 novas salas, tem um andar totalmente dedicado às obras de artistas argentinos e ainda abriga esculturas de Rodin e quadros de Monet, Degas, Picasso, El Greco, Goya e Tintoretto. Precisa mais?

primavera em buenos aires bellas artes

Foto: Divulgação Museu de Bellas Artes

4. Descubra a Biblioteca Nacional

Demorei muito tempo para descobrir a Biblioteca Nacional. Não cometa o mesmo erro, porque ela é linda!  A instituição foi criada há mais de 200 anos e está nesta segunda sede, que tem uma arquitetura super diferente, desde a década de 1960. Quase sempre oferece uma boa programação cultural. Confira a agenda. Aproveite e conheça também o vizinho Museu do Livro e da Língua, que agora em setembro recebe uma super exposição, chamada Galáxia Borges.

5. Faça um passeio em bike

Buenos Aires já em mais de 140 km de ciclovias na cidade e um sistema de empréstimos de bicicletas grátis, também para turistas. E agora automatizado! Para usar uma bike é preciso ir até uma das estações amarelinhas e apresentar o passaporte original e uma cópia. Ou faça a inscrição AQUI. Aos sábados e domingos, são duas horas grátis. Funciona 24 horas, 365 dias! Perfeito para curtir a primavera em Buenos Aires. Informações do sistema Ecobici AQUI.

Gratis-_Bici_Divulgação-EcoBici

Grátis, 24 horas, 365 dias por ano

6. Aprenda um pouco de história no Museu Malvinas

Aproveite a viagem para conhecer um dos mais novos museus argentinos, o Museu Malvinas, que funciona no Espacio para la Memoria y Derechos Humanos (Ex ESMA). São três andares super modernos, divididos em salas temáticas e com muitos recursos didáticos: mapas das ilhas, exposição de fauna e flora, objetos de ex-combatentes e documentos históricos como cartas e fotos.

Primaver em Buenos Aires

Museo Malvinas e Islas del Atlántico Sur (Divulgação)

7. Passe umas horas numa livraria

Buenos Aires é a cidade com mais livrarias no mundo em relação ao número de habitantes, segundo estudo publicado pelo World Cities Culture Forum 2014. São 467 comércios dedicados à venda de livros! A maior concentração é no bairro de São Nicolás (pertinho do Centro), que se orgulha de ter uma livraria para cada 242 habitantes. Se você não quiser gastar nada, não têm importância. Em algumas delas, como na El Ateneo (eleita pelo jornal The Guardian a segunda mais bonita do mundo) você pode escolher um livro e ler em um poltrona sem ser incomodado. As minhas preferidas são a Eterna Cadencia, em Palermo Hollywood, e a Fedro, em São Telmo.

Gratis Eterna Cadencia

Eterna Cadência

8. Aprecie as esculturas ao ar livre

Buenos Aires possui mais de 2000 monumentos e obras de arte espalhados pela cidade. Somente no Jardim Botânico são 33 peças. Entre as preciosidades pelas quais não se paga para ver estão Torso Masculino, do colombiano Fernando Botero, no Parque Carlos Thays, e um dos oito originais de O Pensador, de Rodin, na Praça do Congresso.

Buenos_Aires-Plaza_Congreso-Pensador_de_Rodin

 

9. Veja um filme argentino

Não é free, mas é quase, e é na mesma praça de onde você foi ver O Pensador. O Cine Gaumont é daqueles enormes, antigões (mas totalmente reformado) e só passa “películas” argentinas. A entrada é 8 pesos – menos de R$ 3. Confira a programação no site.

cinema gaumont buenos aires

Enorme, como nos velhos tempos

10. Tome um café com calma, lendo o jornal do dia

Não sei se tem um programa mais portenho que tomar um cortado (café com um pouco de leite) lendo o jornal do dia. Faça isso, de preferência em um café notável. Um café custa em torno de R$5. Quase todos os cafés de Buenos Aires possuem wifi grátis (pergunte a senha ao garçom). Aproveite para avisar à família que você chegou bem. O ideal é aproveitar as férias para desconectar-se mas, se você realmente precisar de internet, busque a rede BA Wifi. São mais de 80 pontos gratuitos.

Cafes de Buenos Aires. Foto Gisele Teixeira

Quase grátis!

 

2 Comments

  • Fernanda disse:

    Olá Bom dia,
    Já estive duas vezes (2010 e 2012) em Buenos Aires, é uma cidade que me encanta. Estou pensando em ir novamente, mas uma amiga esteve lá mês passado e disse que a cidade está bem acabada e desinteressante e a inflação cada vez pior. Como turistas, ainda vale a pena a visita ou o mais prudente é aguardar um pouco mais?

    • Fernanda, Buenos Aires nunca estará “acabada e desinteressante”. É uma cidade encantadora, viva, cheia de propostas culturais. Não sei por onde andou a tua amiga! Estamos com mais inflação, isso sim. Mas nada que justifique cancelar uma viagem. Vem!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *