Emoção: o primeiro fileteado a gente nunca esquece

B- Fileteado Porteño Tour 054 - Punto de encuentro (2)

O  Tour do Fileteado conseguiu uma façanha: que eu – desastre na pintura – voltasse para casa com minha primeira “obra”. Com certeza não haverá uma segunda, mas a culpa não é deles!

fileteado tour gisele

Eu que fiz! “À moda miguelão”, como se diz no RS

 

Para começo de conversa, tenho que confessar que o lance é difícil. O pincel tem uma cerda comprida e o segredo está em ir alternando a pressão sobre a superfície que a gente tá pintando. Medo de estragar tudo no primeiro minuto.  Mas também é divertidíssimo, uma das partes mais bacanas do Fileteado Tour – um passeio pensado para que a gente descubra a história e os segredos desta iconografia, praticamente sinônimo de Buenos Aires.

Como é o tour

B- Fileteado Porteño Tour 054 - Punto de encuentro (10)

Fotos: Gentileza Tour do Fileteado

O Tour de Fileteado Porteño percorre as ruas do bairro do Abasto, onde estão os maiores exemplos – literalmente – de fileteado. São fachadas inteiras neste estilo. É lá que a gente aprende sobre a história do filete e suas características.

Declarado Patrimônio Imaterial da Humanidade pela Unesco em 2015, pode-se dizer, a grosso modo, que o fileteado portenho é um parente sofisticado das decorações feitas nas carrocerias dos caminhões brasileiros. Aqui também começou nos carros e com frases cunhadas na sabedoria popular.

Mas é muito mais um “jeito” de pintar, digamos, com suas manhas e inspirações próprias. Se você já veio a Buenos Aires, certamente viu pinturas como estas ao lado. É o tango em pinceladas. 

Leia mais sobre a história do fileteado.

C- Fileteado Porteño Tour 054 - durante la guiada en la calle (6)
C- Fileteado Porteño Tour 054 - durante la guiada en la calle (1)

Características do fileteado

O fileteado tem um repertório específico de desenhos que o caracterizam: flores, folhas, pássaros, fitas com o azul e branco da bandeira Argentina, bolas, dragões e ainda linhas retas e curvas de diferentes espessuras que vão se mesclando com cenas do campo e personagens populares, como a Virgem de Luján e Carlos Gardel.

Outras características do estilo são as cores vivas e os contrastes, que geram uma falsa sensação de volume, a sobrecarga do espaço, a simetria e a conceitualização simbólica de elementos.

Diferente do que aconteceu no Brasil, na Argentina a técnica ganhou novos usos. Saiu dos veículos para os cavaletes dos ateliês de arte.  Hoje se vê o fileteado por todo o lado, inclusive em roupas e, ultimamente, até na pele.

A tatuagem com filete está na super na moda.

tatuajes fileteadas

Que tal?

Aula prática

Depois de aprender tudo isso, seguimos para o Conventillo Cultural Abasto, um bar que nos abre as portas e vira atelier do fileteador Gustavo Ferrari, um gênio, que muito pacientemente nos explica como dar os primeiros passos. Tudo acompanhado de mate e biscoitinhos para espantar o frio. Eu ainda dei sorte de encontrar a Lucila, do Viagem Cult!

Obra feita, seguimos para o Museu de Carlos Gardel para descobrir quem foi esta figura que imortalizou com sua voz centenas de tangos e hoje é um ícone do gênero. Quem quiser, depois de visitar o museu pode ficar para a aula de tango e dar os primeiros passos também na dança.

tour fileteado aula de tango

Informações e reservas AQUI.

Descubra o Bar e o Museu do Filetado!

Os desenhos no Google Maps

O Google colocou o filete no mapa. Ou seja, agora dá para saber onde estão os filetes portenhos. É só clicar no ícone vermelho no mapa abaixo para conferir a foto do fileteado, o endereço e dados do artista que o realizou.

3 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *