Três delícias: a Reserva, o pedal e o verão

reserva ecologica foto gisele teixeira

Um luxo poder pedalar de manhã cedinho, pela Reserva Ecológica da Costanera Sur, em Puerto Madero.

 

Tem gente que não acredita em sincronias. Eu sim! A gente voltou de viagem todo animado a fazer uma aventura de bike e aí, do nada, eu troco uma ideia com quem já fez 100 dias de pedal e depois ganho a revista da HF Holidays, com os circuitos mais alucinantes deste planetinha para se fazer de bicicleta.

Aqui em casa, cavalo passou encilhado a gente monta! E já começamos a treinar! Hoje fizemos nosso primeiro circuito de 2016, para voltar à forma (depois de tanta comilança) e ver se a gente não infarta na primeira subida! Foi lindo o nosso circuitão.

reserva ecologica

Primeiro pedal do ano

reserva ecologica foto gisele teixeira

Vista diferente de Puerto Madero. Fotos Gisele Teixeira

Uma dica para quem quer dar uma pedalada light é começar pela Reserva Ecológica da Costanera Sur, o maior espaço verde de Buenos Aires – são 350 hectares que reúnem a maior quantidade de biodiversidade dentro do município.

São 575 espécies de plantas catalogadas e uma infinidade de animais: 307 especies de aves (de bem-te-vis a cisnes), 18 de mamíferos, 28 de répteis, além de  22 espécies de peixes e 12 de anfibios.

Há observadores de aves – a maioria deles gringos – por toda a parte!

Fiquem ligados na página da Reserva porque eles oferecem visitas botânicas guiadas, observação de aves e, the best, visitas notunas!

 

Para quem corre, caminha ou anda de bike, há quatro circuitos: de 2,2 km,  3,3 km, 4,2 km e a volta inteira, de 8km. Há bebedouros, chuveiros, banheiros  e lugares para alongar antes e depois do treino. No trajeto tem umas placas indicativas bem bacanas, sobre a flora e fauna do lugar.

reserva ecologica foto gisele teixeira

Quatro circuitos, para diferentes preparos físicos e objetivos

reserva ecologica foto gisele teixeira

Depois, é só curtir o visú!

 A Costanera Sur nem sempre foi assim

costanera sur veranos_de_ayer

Foto: site Reserva Ecológica

Antes, entre 1918 e 1950, funcionava na Costanera Sur o Balneário Municipal. Os moradores de Buenos Aires curtir um banho no Rio da Prata, seguido de uma cervejinha na La Munich. Quando a qualidade da água foi caindo, os portenhos abandonaram o lugar.

A partir de 1978, o espaço virou depóstito de escombros e ficou totalmente abandonado. Foi aí que natureza, incrivel e incansavelmente, começou a avançar: entre águas contaminadas e restos de cimento e tijolos, a vegetação silvestre foi espalhado seus verdinhos, até cobrir todo o terreno. As inundaciones (frequentes na área) e a chegada dos “camalotales” ajudaram a natureza a formar distintos cantinhos (de banhados a pequenos bosques). 

Em 1986, diversas organizaçõs ambientais se uniram para criar a Reserva (entre elas, Vida Silvestre Argentina, Aves Argentinas e Amigos de la Tierra), o que conseguiram em 1988. En 1994, o espaço entrou para a lista de “Sitios Ramsar”, que reúne as mais importantes áreas úmidas do mundo, e a BirdLife International, junto com Aves Argentinas, conseguiu que a Reserva fosse declarada  “Área de Importância para a Conservação das Aves” (AICA).

 

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *