Descubra a Reserva Ecológica e a Costanera Sur

reserva ecologica foto gisele teixeira

A Reserva Ecológica, em Puerto Madero, foi reformada recentemente, ganhou “prainha”, e está tinindo de linda.

reserva ecologica foto gisele teixeira

Vista diferente de Puerto Madero. Fotos Gisele Teixeira

A Reserva Ecológica, na Costanera Sur de Buenos Aires, em Puerto Madero,  é o maior espaço verde da cidade – são 350 hectares que reúnem a maior quantidade de biodiversidade dentro do município. São 575 espécies de plantas catalogadas e uma infinidade de animais: 307 especies de aves (de bem-te-vis a cisnes), 18 de mamíferos, 28 de répteis, além de  22 espécies de peixes e 12 de anfibios.

A região foi renovada recentemente e ganhou uma boa notícia: um a espécie de prainha natural (mas não é para banho!), de 300 metros, de onde se pode contemplar o Rio da Prata. O chamado “Paseo de la Rambla”, uma área de 600 metros que vai da Fonte de las Nereidas até a outra entrada da Costanera, também foi reaberto ao público este ano. O lugar funcionava como balneário lá por 1918.

Reserva ecológica: circuitos de corrida e pedal

Para quem corre, caminha ou anda de bike, a Costanera Sur tem quatro circuitos: de 2,2 km,  3,3 km, 4,2 km e a volta inteira, de 8km. Há bebedouros, chuveiros, banheiros  e lugares para alongar antes e depois do treino. No trajeto tem umas placas indicativas bem bacanas, sobre a flora e fauna do lugar.

reserva ecologica foto gisele teixeira

Quatro circuitos, para diferentes preparos físicos e objetivos

 A Costanera Sur nem sempre foi assim

costanera sur veranos_de_ayer

Foto: site Reserva Ecológica

Antes, entre 1918 e 1950, funcionava na Costanera Sur o Balneário Municipal. Os moradores de Buenos Aires curtir um banho no Rio da Prata, seguido de uma cervejinha na La Munich. Quando a qualidade da água foi caindo, os portenhos abandonaram o lugar.

A partir de 1978, o espaço virou depóstito de escombros e ficou totalmente abandonado. Foi aí que natureza, incrivel e incansavelmente, começou a avançar: entre águas contaminadas e restos de cimento e tijolos, a vegetação silvestre foi espalhado seus verdinhos, até cobrir todo o terreno. As inundaciones (frequentes na área) e a chegada dos “camalotales” ajudaram a natureza a formar distintos cantinhos (de banhados a pequenos bosques). 

Em 1986, diversas organizaçõs ambientais se uniram para criar a Reserva (entre elas, Vida Silvestre Argentina, Aves Argentinas e Amigos de la Tierra), o que conseguiram em 1988. En 1994, o espaço entrou para a lista de “Sitios Ramsar”, que reúne as mais importantes áreas úmidas do mundo, e a BirdLife International, junto com Aves Argentinas, conseguiu que a Reserva fosse declarada  “Área de Importância para a Conservação das Aves” (AICA).

Fiquem ligados na página da Reserva porque eles oferecem visitas botânicas guiadas, observação de aves e, the best, visitas notunas!

Serviço:  Visitas Guiadas à Reserva Ecológica

Inscrições: visitasguiadas_recs@buenosaires.gob.ar.

  1. Observação de Aves em Liberdade. Cada segunda sexta-feira do mês, às 9h.
  2. Visita Guiada à Luz da Lua. Nas sextas-feiras de lua cheia de cada mês. Vagas limitadas. Inscrições na segunda-feira anterior à visita, a partir das 8h.
  3. Visita Guiada ao Viveiro. Segundo sábado de cada mês, das 10h às 12h.
  4. Visitas Guiadas à Reserva. Sábados, domingos e feriados. Verão (novembro a março), das 9h30 às 16h. Inverno (abril a outubro), das 10h30 às 15h30. Não requer inscrição prévia.

 

 

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *