Nueva Casa Japonesa: para comer rámen

O rámen, também conhecido como lámen, virou moda em vários lugares do mundo. Em Buenos Aires, pode ser provado no Nueva Casa Japonesa, um restaurante escondidinho de San Cristóbal.

O nome não é estranho, porque todo mundo, nem que seja uma vez na vida, já comeu miojo lámen! E o rámen (forma japonesa de pronunciar lámen) é isso mesmo: uma sopa com massa (que os japoneses me perdoem por esta descrição). Obviamente, neste caso não é uma sopa instantânea! O “verdadeiro” prato leva mais tempo para ser preparado e tem uma série de segredos que o tornam muito mais saboroso. Um do melhores lugares de para prová-lo é o Nueva Casa Japonesa.

nueva casa japonesa

O restaurante fica no primeiro andar de um edifício de Humberto Primo, meio escondidinho, e abre somente durante o dia. A carta é enxuta e não inclui os tradicionais sushi e o sashimi (que eles só servem no sábado). De entrada, duas delícias de opções: camarões gigantes empanados  (ebi furai) e as delicadas gyosas.

nueva casa japonesa

Ebi Furai

Gyosas

Mas o forte deles mesmo é o rámen, que eles oferecem em seis opções e que você pode pedir solo (150 pesos – 30 reais) ou o “set” (200 pesos – 50 reais), que vem com uma bebida sem álcool, sopa de missô e sumono (pickles e vinagre). Eu pedi um solo, o Sukiyari Ramen, feito de carne salteada com vegetais sobre a sopa de massa, acompanhada com ovo (no ponto!!!).

Este prato é considerado um dos pratos mais representativos da cozinha japonesa e pode ser encontrado em estabelecimentos que variam dos mais aconchegantes aos mais populares – em que o cliente tem comer em banquetas na calçada. É tão popular que tem até  dois museus, um do Lámen, em Yohokama, e um do Lámen Instantâneo, em Osaka.

Cada região do Japão tem o “seu” lámen, sendo que o diferencia um do outro, por exemplo, é o tipo da massa, se achatada ou arredondada, lisa ou ondulada, ou ainda grossa ou fina. Além, é claro, do caldo e dos acompanhamentos.

A versão mais conhecida é a da capital, chamada de Tokyo lámen e feita com um macarrão fino e ondulado, caldo temperado com shoyo e acompanhado de carne de porco, ovo cozido, espinafre japonês, entre outros.  De acordo com o site Hashitag, especializado em comida japonesa, a sopa do lámen tradicional é feita com um caldo preparado com pelo menos quatro horas de cozimento de vegetais, alga kombu, além de carne e ossos de frango e porco. Há versões vegetarianas!

Os três sabores básicos de molho servidos nos restaurantes especializados são: shio, missô (pasta de soja fermentada) e shoyu (molho de soja). Os molhos são preparados com base em cada um desses ingredientes, mas com adição de outros temperos como alho, pimenta e gergelim, criando combinações que muitas vezes são mantidas em segredo pelos chefs mais renomados.

No Nueva Casa Japonesa há outros pratos, como salmão rosado, outros peixes, curry com vegetais e  tempura com vegetais. Neste link, o cardápio completo. Importante:aceita Visa!

No térreo fica um supermercado que, creio, é o lugar com mais produtos deste país em Buenos Aires. Um paraíso. Vende desde frutas e verduras estranhas, passando por pescados e outros ítens comestíveis, até artigos para casa e de limpeza.  Detalhes AQUI.

 

Endereço: Humberto Primo, 2357. Não abre à noite. Aceita cartão (Visa)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *